PENSAMENTO

"Renda-se, como eu me rendi. Mergulhe no que você não conhece como eu mergulhei. Não se preocupe em entender, viver ultrapassa qualquer
entendimento." (Clarice Lispector)

quinta-feira, 27 de junho de 2013

SEMANA DOS ESCRITORES MARINGAENSES NO SESC MARINGÁ

Lançamento da segunda edição do livro: Tuga, a Tartaruguinha Hiperativa. 

Segue abaixo, o convite para o lançamento da segunda edição do livro: Tuga, a Tartaruguinha Hiperativa.  Será no SESC Maringá, abrindo com chave de ouro a SEMANA DOS ESCRITORES. Segue ainda, toda a programação da semana, que vai do dia 22 a 26 de julho-2013

Tuga, a Tartaruguinha Hiperativa. 
aborda a questão do Bullying: maus tratos sofridos por vítimas que são os indivíduos considerados mais fracos e frágeis na relação, os quais acabam sendo transformados em objeto de diversão e prazer por meio de “brincadeiras” maldosas e intimidadoras. Estudos indicam que as simples “brincadeirinhas de mau-gosto” de antigamente, hoje denominadas bullying, podem resultar em consequências graves: causam desde simples problemas de aprendizagem até sérios transtornos de comportamento. Este livro levanta, ainda, a questão dos preconceitos raciais, da aceitação do eu, da autoestima, da solidariedade e amizade. É uma história apaixonante e envolvente que tem um pouco de poesia, suspense, amor e grande amizade. 



SEMANA DOS ESCRITORES MARINGAENSES

SESC  E ACADEMIA DE LETRAS DE MARINGÁ REALIZAM:
                                        22 A 26 DE JULHO

O SESC e a Academia de Letras realizam a Semana dos escritores desde 1993, para  celebrar o Dia Nacional do Escritor (25/07), com a participação de escritores  da cidade  que mantém a literatura   em constante renovação.   O evento será realizado nos dias 22 a 26  de julho no SESC de Maringá.
 “O surgimento da data comemorativa se deu a partir da década de 60 por um decreto governamental, após o festival do escritor brasileiro, organizado naquele ano pela União Brasileira  dos Escritores- UBE, pelo então presidente João Peregrino Júnior, e de seu vice Jorge Amado.”
Semana dos Escritores Maringaenses tem como objetivo:  A divulgação da produção literária da cidade, resgatar os  valores regionais e oportunizar  a clientela contato com vida e obra dos autores locais incentivando  as artes literárias.
E o escritor homenageado e que dará motivo as comemorações deste ano será A.A. de Assis e seu patrono Manuel Bandeira.
PROGRAMAÇÃO:
22 a 26 de julho
Mostra de biografias e livros de escritores Maringaenses
Varal de poesias
Espaço Interativo- Construindo a Poesia.
22/07-Lançamento de Livro:  TUGA  A TARTARUGUINHA HIPERATIVA
            Escritora: Vera Lúcia Fávero Margutti
            Ilustrações Leônidas Grego
            Horário: 15:00
            Local: Salão de Eventos do SESC
 25/07 –Lançamento de Livro – JACAROSO O JACARÉ PREGUIÇOSO
            Escritora: Hulda Ramos
            Horário:15:00
            Local: Salão de Eventos do SESC
25/07 -NOITE CULTURAL  EM  HOMENAGEM AOS  ESCRITORES
 Noite cultural regada a muita poesia, contação de causos, declamações, fala dos escritores, apresentações artísticas e um cardápio especial para comemorar o dia do escritor.
Jantar
Cardápio: “Especial de Inverno”-  Sopas,cremes, pães e sobremesa.
Convites ao preço de 10 reais.
Horário:20:00
Local:Salão de eventos do SESC

Para participar entrar em contato com o SESC de Maringá.

Laide Cecilia de Sousa |  Assistente Administrativo
Biblioteca
Av. Lauro Eduardo Werneck,1517 |  CEP 87020 025 |  Maringá- PR
Tel: (44)  3262-3232  | email: laidesousa@sescpr.com.br | www.sescpr.com.br



quarta-feira, 19 de junho de 2013

MANIFESTAÇÃO PELA PAZ - ANLPPB (Academia Nacional de Letras do Portal do Poeta Brasileiro)















OH MEU BRASIL!
Oh meu Brasil, Mãe alegria!
Tu és terra mãe, generosa que a todos acolhe,
Sem distinção de raça ou de cor!
Miscigenação de culturas formou a tua bela cara de amor.
Esse mix que deu tão certo é lindo de se ver de perto.
Nesse berço esplêndido alardeado de verdes,
De amarelo sol ano inteiro.
Teus filhos esbaldam energia e alegrias infinitas,
Mesmo sem casa, sem comida e sem dinheiro.
O azul  de brancas nuvens se encontra
Com os mares e de mãos dadas a bailar,
Recebem os turistas que nesta terra mãe pousam,
Ou aportam para visitar e ou ficar.
Oh meu Brasil!  Varonil!
Aqui tudo que se planta dá, mais os frutos nobres da terra mãe,
São somente para exportar.
Povo criativo, engenhoso e artista; escritores e cientistas,
Esperam o reconhecimento nacional.
Tantos heróis anônimos trabalhando de sol a sol.
 Pra garantir seu pão de cada dia.
Não perdem a alegria e para esquecer os problemas,
Festejam, dançam e pulam seu carnaval.                          
Seus filhos fortes e valorosos estão cansados de esperar               
Por investimentos certos e seguros na Cultura
Na Educação e na saúde
Por mais justiça, verdade, transparência e compaixão.
Por inclusões sociais sem nenhuma discriminação;
Por ações humanitárias que não fique só no bico,
Que contemplem especialmente os mais pobres,
E não somente os ricos.
Oh meu Brasil! Escuta o brado retumbante!            
Esses filhos teus querem ter voz e vez,
Querem segurança, estabilidade e aposentadoria justa!
Querem se orgulhar de dizer para o mundo inteiro: SOU BRASILEIRO!
Ouçam a voz que clama no verde-louro da sua flâmula!
“Paz no futuro e glória no passado”.
Oh meu Brasil! Vermelho!
(Vera Margutti)


"Que os nossos versos retratem a conscientização de que somos todos parte de um mesmo Universo. Que nossos versos derramem a Paz através de poemas, capazes de revelar o quão precioso é o equilíbrio social. A Violência não se justifica, independente do objetivo. Diálogo, união e compreensão. Somente assim as desigualdades sociais podem ser amenizadas. Não existe outra forma!"
                                                                                                                                             ( Ana Stoppa)



quinta-feira, 13 de junho de 2013

SANTO ANTÔNIO DE PÁDUA - DOUTOR DA IGREJA CATÓLICA

Frade Franciscano e
Doutor da Igreja (Doctor Evangelicus)

Santo António ou Antônio de Lisboa, também conhecido como Santo António de Pádua, de sobrenome incerto mas batizado como Fernando, foi um Doutor da Igreja, que viveu na viragem dos séculos XII e XIII. 
Primeiramente foi frade agostiniano,Convento de São Vicente de Fora, em Lisboa, indo posteriormente para o Convento de Santa Cruz, em Coimbra, onde aprofundou os seus estudos religiosos através da leitura da Bíblia e da literatura patrística, científica e clássica.Tornou-se em 1220 e viajou muito, vivendo inicialmente em Portugal, depois na Itália e na França. No ano de 1221 passou a fazer parte do Capítulo Geral da Ordem de Assis, a convite do próprio Francisco, o fundador, que o convidou também a pregar contra os albigenses em França. Foi transferido depois para Bolonha e de seguida para Pádua, onde morreu aos 36 (ou 40) anos.
A sua fama de santidade levou-o a ser canonizado pela Igreja Católica pouco depois de falecer, distinguindo-se como teólogo, místico, asceta e sobretudo como notável orador e grande taumaturgo. Santo António de Lisboa é também tido como um dos intelectuais mais notáveis de Portugal do período pré-universitário. Tinha grande cultura, documentada pela coletânea de sermões escritos que deixou, onde fica evidente que estava familiarizado tanto com a literatura religiosa como com diversos aspetos das ciências profanas, referenciando-se em autoridades clássicas como Plínio, o Velho, Cícero, Séneca, Boécio, Galeno e Aristóteles, entre muitas outras. O seu grande saber tornou-o uma das mais respeitadas figuras da Igreja Católica do seu tempo. Lecionou em universidades italianas e francesas e foi o primeiro Doutor da Igreja franciscano. São Boaventura disse que ele possuía a ciência dos anjos. Hoje é visto como um dos grandes santos do Catolicismo, recebendo larga veneração e sendo o centro de rico folclore.
Diz a tradição que em sua curta vida operou muitos milagres, como seguem alguns exemplos:

* Certa feita, meditando à beira-mar sobre a frequente aparição da imagem do peixe nas Escrituras, os peixes teriam se reunido a seus pés para escutá-lo.
* Teria restaurado um campo de trigo maduro para colheita que fora estropiado por uma multidão que o seguia;
* Teria protegido milagrosamente seus ouvintes da chuva que caía durante um sermão, e uma mulher impedida pelo marido de ir ouvi-lo pôde escutar suas palavras a km de distância.
* Quando em disputa com um herege sobre a presença ou não do Deus vivo na hóstia consagrada, o herege, chamado Bonvillo, disse que se uma mula, tendo passado três dias sem comer, honrasse uma hóstia em detrimento de uma ração de aveia, ele acreditaria no santo. Segundo a história, assim que a mula foi liberta de seu cercado, faminta, desviou-se da ração e ajoelhou-se diante da hóstia que António lhe mostrava.
* Restaurou o pé amputado de um jovem.
* Soprou na boca de um noviço para expulsar as tentações que sofria, confirmando-o em sua vocação.
* Quando alguns hereges colocaram veneno em sua comida para verificar sua santidade, o santo fez o sinal da cruz sobre o alimento, comeu-o e nada sofreu, para o vexame dos seus tentadores.
* Outro milagre famoso trata-se da aparição do Menino Jesus ao santo durante uma de suas orações, uma cena multiplicada abundantemente em sua iconografia.
* Também é bastante citado um milagre ocorrido durante sua pregação num consistório diante do papa, inúmeros cardeais e clérigos, e gentes de várias nações, quando, discorrendo com sutilíssimo discernimento sobre intrincadas questões teológicas, cada um dos presentes teria ouvido a pregação na sua própria língua materna. Na ocasião, diante de tão assombroso fenômeno, que parecia uma reedição do Pentecostes bíblico, o papa o teria chamado de "a arca do Testamento, o arsenal da Sagrada Escritura".
A sua representação iconográfica de longe mais frequente é a de um jovem tonsurado envergando o hábito dos frades franciscanos, segurando o Menino Jesus sobre um livro ou entre os braços, a quem contempla com expressão terna, e tendo uma cruz, ou um ramo de açucenas, na outra mão. Esses atributos podem ser substituídos por um saco de pão, que distribui entre pobres ou idosos.

É considerado padroeiro dos amputados, dos animais, dos estéreis, dos barqueiros, dos velhos, das grávidas, dos pescadores, agricultores, viajantes e marinheiros; dos cavalos e burros; dos pobres e dos oprimidos; é padroeiro de Portugal, e é invocado para achar-se coisas perdidas, para conceber-se filhos, para evitar naufrágios, para conseguir casamento.

É um dos santos honrados nas popularíssimas Festas juninas e diversos costumes folclóricos estão ligados ao santo. A título de exemplo, no Brasil moças que querem se casar,  retiram o Menino Jesus das estátuas e só o devolvem quando arrumam casamento; uma prece especial, os "responsos", são feitas para que ele ajude a encontrar objetos perdidos; no dia de sua festa muitas igrejas distribuem um pão especialmente abençoado, os "pãezinhos de Santo António", que deve ser guardado em uma lata de mantimentos para que não falte alimento na casa. (fonte Wikipédia).

Aparição do Menino Jesus ao Santo

AUTORES & IDEIAS, COM HUMBERTO WERNECK NO SESC MARINGÁ

Esteve ontem em Maringá o Jornalista e cronista Humberto Werneck, dando sequência ao belo projeto do SESC "AUTORES & IDEIAS". Foram momentos deliciosos que passamos (eu, a escritora Angela Ramalho, alguns jornalistas e estudantes de letras) ouvindo os ensinamentos e explanações de seu trabalho como jornalista e cronista. A angela, que participou dos dois momentos do dia: workshop e ciclo literário registrou bem, alguns lances das histórias contadas por ele. Vejam:

"O SESC- Unidade de Maringá, dando continuidade ao Projeto “Autores & Ideias” que acontece nas Unidades de Cornélio Procópio, Londrina, Foz do Iguaçú, Maringá e Paranavaí, trouxe ontem o escritor e cronista Humberto Werneck para um Workshop sobre “a crônica brasileira” (15h as 17h). Das 20h as 22h foi a vez do “Ciclo Literário” onde o autor respondeu questões formuladas pelo jornalista Marcelo Bulgarelli, com intervenções do público presente.
Bastante informal, o mineiro Humberto Werneck que passou pelas redações da Veja, Jornal da República, IstoÉ, Jornal do Brasil, Elle e Playboy, fez uma explanação da trajetória da crônica, desde que surgiu na França até ser introduzida no Brasil, citando os principais cronistas que se destacaram no gênero ao longo dos tempos.
Com muito senso de humor, brindou-nos com histórias engraçadas, dividiu experiências, falou sobre a arte de escrever e forneceu dicas incríveis aos interessados pela escrita. Registrei algumas das histórias contadas por ele, como o ensaio de JR Duran para a revista Playboy, com nada mais, nada menos que a filha de Fidel Castro.
Contou ainda com muita graça, uma crônica feita sobre um copo de requeijão. Outra história que arrancou gargalhadas da plateia foi sobre Dilma Roussef, sua companheira de classe nos anos 60, em Belo Horizonte e que se tivesse ido adiante, hoje ele poderia ser “o pai do PAC”.
Interessante também a história de um carro que (por farra), Chico Buarque teria roubado, junto com um amigo de infância. Werneck falou também sobre o boêmio Jayme Ovalle: músico, poeta, que compôs Azulão, com letra de Manuel Bandeira e que influenciou muitos intelectuais da época.
Disse que é otimista em relação ao aumento do número de leitores no Brasil e citou o fato de ver crianças lendo e pais adquirindo livros aos filhos nas bienais. Sobre livros, aconselhou para nos"deslivrarmos" deles, no sentido de "deixá-los andar". Aproveitei a deixa e "deslivrei-me" de um exemplar do meu "De Abraços & Cheiros"e o entreguei a ele, autografado. Tremenda "cara de pau", pois trata-se da minha primeira tentativa de escrita neste gênero, do qual ele é "expert". " (Angela Ramalho)

Seguem algumas fotos desse evento, que com certeza, cumpriu brilhantemente o objetivo cultural do projeto AUTORES & IDÉIAS, nessa segunda fase.

 Apresentação do escritor Humberto Werneck

 Iniciando sua fala

 Eu com a escritora Angela Ramalho e Humberto Werneck

 Laide do Sesc e Humberto 
Humberto Werneck autografando para a estudante de letras Estela Santos 

 No bate papo a noite, com o jornalista Marcelo Bulgarelli

                                                          Participante no horário noturno




terça-feira, 11 de junho de 2013

PRECISO DE UM TRONCO

UM BRINDE AO AMOR!

Aos eternos namorados
pétalas de amor
orvalhadas de paixão.

FELIZ ANIVERSÁRIO JUCIMAR

Irmão Jucimar, talvez você não saiba, mas, no ano de seu nascimento inaugurou-se a ponte da amizade entre o Brasil e o Paraguai. 
O pico da Neblina, o ponto mais alto do Brasil, foi escalado pela primeira vez.
O Congresso Nacional aprovou a emenda das eleições diretas em estados brasileiros e A Rede Globo de Televisão foi inaugurada no Rio de Janeiro.
Após ler esses acontecimentos do ano de 1965
Ano também de seu nascimento,
entendi porque, você faz amizades tão fácil.
Porque, você vive escalando trabalhos,
e elege diretamente alguém para ocupar o seu posto.
Só não entendi, porque você ainda não ficou famoso,
se nasceu junto com a Rede Globo?!
Sei que seus dias de glória e fama ainda chegarão!
Para nós, sua família, você já é grande e muito AMADO.
Parabéns e obrigada querido irmão, por mais um ano
de vida, em nosso convívio!

Vera L. F. Margutti



FERNANDINHA


domingo, 2 de junho de 2013

II ENCONTRO NACIONAL ANLPPB - LONDRINA -PR


ACADEMIA NACIONAL DE LETRAS DO PORTAL DO POETA BRASILEIRO
 expressando sua consciência de compromisso com a cidadania, apresenta o Hino do Paraná na página dos poetas Paranaenses. Lindo, lindo! Orgulho e emoção!
Avante poetas para o porvir! II encontro da ANLPPB em Londrina.
Vejam este site: