PENSAMENTO

"Renda-se, como eu me rendi. Mergulhe no que você não conhece como eu mergulhei. Não se preocupe em entender, viver ultrapassa qualquer
entendimento." (Clarice Lispector)

quinta-feira, 25 de outubro de 2012

"MÉMORIAS DO MEU PASSADO"(Angelo Fávero) 1992

Nesta última viagem que fiz a minha terra natal, ganhei um grande presente: Este livro de poesias de meu tio avô ANGELO FÁVERO, que infelizmente já faleceu e nunca tive a honra de estar com ele pessoalmente, mas com seu livro "Memórias do meu passado"(1992) pude conhece-lo bem, tal a grandeza e profundidade de sentimentos  que conseguiu transmitir em seus lindos e significativos versos, inspirados sempre na natureza, na beleza pujante das paisagens capixabas e sua rica diversidade da flora e fauna. 

Diante de tanta sensibilidade, fiquei muito emocionada, pois aqui encontrei a minha veia poética, descobri que poesia também está no sangue e é passada como herança genética. Tio Angelo é irmão de meu avô paterno, Virgilio Fávero, também já falecido. Juntos habitam na glória eterna, mas suas sementes continuam germinando e dando muitos frutos nesta terra por onde um dia passaram e viveram, intensamente construindo suas lindas histórias de amor, paixão e cuidado com a natureza divina.
Família Fávero tem muitos talentos já revelados com dons artísticos, se destacando na música, no teatro, na pintura, na poesia, enfim nas artes em geral...
E muitos talentos ainda escondidos, esperando a hora certa para desabrochar. 
Deixo aqui registrado toda a minha gratidão, carinho e admiração a este grande poeta amante da natureza: Sr. Angelo Fávero (in memorian) e também ao meu avô querido Virgilio Fávero(in memorian) que tão bem souberam retransmitir este legado artístico que já segue a quatro gerações. 

P.S Estou pesquisando sobre este escritor poeta que em sua simplicidade, sempre se manteve na clandestinidade. Em breve publicarei sua biografia e alguns de seus versos.  

Nenhum comentário:

Postar um comentário